Sintomas da Epilepsia

A epilepsia é um distúrbio cerebral, que provoca convulsões. Essas crises epiléticas acontecem com episódios de alteração da atividade cerebral, que produzem alterações no comportamento ou no atendimento. Quando ocorrem mudanças permanentes no tecido cerebral, ocorre a epilepsia. As mudanças fazem com que o cérebro está agitado, pelo que se geram crises repetitivas, que não se podem prever. A causa podem ser distúrbios ou lesões cerebrais, mas também se pode dever a causas desconhecidas. Entre as causas mais conhecidas destacam-se: acidentes vasculares cerebrais,demência senil, tumores, lesões cerebrais, doenças metabólicas ou infecções, entre outras. Embora as crises podem acontecer em qualquer idade, o mais comum é que aconteça entre 5 e 20 anos. A crise epiléptica depende da parte afetada do cérebro e a causa que o provoca. Os sintomas variam de uma pessoa para outra: algumas sofrem de convulsões violentas e perdas do conhecimento, outras sentem uma sensação estranha, anterior a cada convulsão, denominada aura, em que se gera formigueiro, cheiros que não existem ou alterações emocionais. Podem distinguir-Se: 1) Ausências típicas ou crises de ausência É uma alteração breve, menos de 15 segundos da função cerebral, devido à atividade elétrica anormal no cérebro e são comuns em pessoas com menos de 20 anos, podem ocorrer várias vezes ao dia ou passar meses sem aparecer, interferem com a aprendizagem ou do desempenho escolar, que se pode confuncir com falta de atenção. 2) Convulsão generalizada tonicoclónica É uma crise epiléptica que compromete todo o corpo. Pode-Se apresentar em qualquer idade. Pode ocorrer uma única vez, ou você pode ser repetitiva e produzir alterações sensoriais, alucinações ou vertigem antes de uma convulsão (aura), bem como a rigidez muscular, perda de consciência e contrações musculares. 3) Convulsões parciais As crises epiléticas parciais ocorrem quando a atividade elétrica permanece em uma área limitada delcerebro. As crises epiléticas, algumas vezes, podem transformar-se em convulsões generalizadas, as quais afetam o cérebro, chamada generalização secundária. As crises epiléticas parciais podem ser divididos em: a) Simples, que não afetam a consciência ou a memória. b)Complexas, que afetam o comportamento e a consciência ou as memórias de eventos anteriores, durante e após a crise. Ocorrem contrações musculares, torções os olhos, sensações anormais, alucinações, sudorese, náuseas, frequência cardíaca rápida ou dor abdominal, entre outros. Fonte Imagens ThikStock.