Selênio, um Antioxidante e protetor da saúde

Apesar de que a sua presença no organismo é muito pequena, o Selênio é um mineral muito importante para a nossa saúde, destacando-se, acima de tudo suas enormes propriedades antioxidantes, pelo que se torna um grande aliado para o nosso organismo. Esta importante fator antioxidante, como acontece com outros nutrientes, é dado porque ajuda a proteger as células da ação dos radicais livres, que são moléculas que possam causar efeitos negativos para a saúde, já que alteram o DNA, as gorduras e as proteínas. Com o passar do tempo, esses radicais livres podem provocar o aparecimento de doenças de caráter degenerativo, como pode ser o mal de Parkinson e o mal de Alzheimer. Do mesmo modo, aceleram o processo de envelhecimento e aumentam o risco de câncer. Por isso, é muito importante o papel que têm algumas vitaminas e minerais como o selénio para proteger o organismo dos efeitos prejudiciais dos radicais livres. Embora a descoberta do Selênio teve lugar há apenas 30 anos, cada vez mais se estão conhecendo mais propriedades e benefícios deste oligoelemento. Sabe-Se que ajuda a proteger o sistema cardiovascular, do mesmo modo que motiva o sistema imunológico, já que aumenta a produção de glóbulos brancos. Por este motivo, cada vez se usa mais para combater os efeitos colaterais da quimioterapia. Também pode ajudar em problemas de pele, como a psoríase, caspa, falta de elasticidade ou machas próprias da idade. Outras funções que lhe são atribuídas ao Selênio são a sua capacidade de combater o efeito que produzem os metais pesados, e melhorar a fertilidade masculina, já que potencia a formação e mobilidade dos espermatozóides. Também pode ser de grande utilidade em doenças degenerativas como a artrite e problemas de visão como a catarata. Além disso, como se não bastasse, comprovou-se que melhora o humor, por isso que alguns suplementos de Selênio podem ajudar pessoas que sofrem de estados de depressão ou estresse. A quantidade diária recomendada de Selênio é baixa (50 microgramas), por isso que uma dieta variada e equilibrada garante o aporte necessário. De fato, sua deficiência é muito estranha, e é exclusiva de zonas em que o solo é pobre em Selênio, fruto da exploração. Em certas pessoas, como idosos, doentes ou indivíduos com transtornos alimentares, pode ser aconselhável tomar algum tipo de suplemento que incorpore Selénio. Os alimentos ricos em Selênio são os frutos secos (em especial, a castanha-do-Brasil), os cereais integrais, as cebolas, aipo, repolho, alho, brócolos, o marisco, peixes e produtos lácteos.