Dicas contra a caspa

A caspa é um problema muito comum do couro cabeludo e que afeta de igual para mulheres e homens. De fato, praticamente todas as pessoas que a sofreram, em algum momento de suas vidas. Ela é causada por uma formação excessiva de escamas ou crostas provenientes de células da camada córnea. A morte das células da pele é um processo natural, permitindo que novas células crescem e substituem as antigas. No entanto, em algumas pessoas, as escamas que formam as células mortes podem ser excessivas, seja de forma crônica ou algum tipo de doença. Durante muito tempo, afirmava erroneamente, que a caspa estava originada por uma falta de higiene, mas atualmente sabe-se que é provocada por um desajuste no funcionamento das células da pele que se encontram situadas no couro cabeludo. Alguns fatores ou doenças que podem favorecer também a presença de caspa são: – Altas concentrações de glândulas seborréicas poderiam gerar escamación da pele e cabelos quebradiços – A presença de outras doenças, como Parkinson, acidente vascular cerebral ou Sida – A fadiga, o stress e a ansiedade podem favorecer também o aparecimento da caspa A caspa podem ser classificados em dois tipos: – Caspa seca: tem a forma de finas escamas, de coloração esbranquiçada ou acinzentadas e costuma aparecer entre os 10 ou 11 anos. Podem chegar a alcançar uma grande concentração no couro cabeludo, originando em muitos casos, coceira e irritação. Sua cura é muito simples, em poucos meses com o tratamento adequado. – Caspa oleosa: é a que costuma aparecer na puberdade. Neste caso é apresentado em forma de flocos gorduras e de cor amarelada, presentes tanto no couro cabeludo, como o cabelo. É muito mais difícil de tratar e precisa de muita paciência para removê-la. Vamos ver uma série de orientações e dicas que nos vão ajudar a acabar com a caspa: O melhor conselho que se pode dar para acabar com a caspa é ter paciência e perseverança no tratamento. A não ser que a sua origem esteja em um problema mais grave, na maioria dos casos, a utilização de um xampu anticaspa de forma regular é geralmente suficiente. Atualmente é possível encontrar um grande número de xampus muito eficazes e que permitem o seu uso diário. O médico aconselhá-lo sempre o mais aconselhável, no nosso caso. Além disso, a dieta pode nos ajudar a combater a caspa. Está comprovado que uma dieta rica em vitamina B e beta-caroteno permite estabilizar o couro cabeludo e, portanto, retardar a formação de caspa. De igual forma, tomar frutos secos como as nozes, o leite e produtos lácteos, bem como o marisco podem nos ajudar com esse problema, já que são ricos em zinco, cujo défice costuma ser normal nas pessoas com caspa. A ingestão de ácidos graxos essenciais como o Ômega 3, que encontramos sobretudo em alguns peixes (salmão, truta, sardinha...), já que evitam o ressecamento do cabelo. Evitar o consumo excessivo de álcool, gorduras, hidratos de carbono ou produtos excitantes, já que podem agravar o problema da caspa.