Como nos afetam as endorfinas?

As endorfinas ou hormônios da felicidade, são substâncias químicas produzidas pelo próprio organismo e com uma estrutura muito semelhante à dos opiáceos, mas sem os seus efeitos negativos. São quase uma centena de tipos diferentes de endorfinas, que são distribuídos por todo o corpo. Algumas delas encontram-se localizadas na glândula pituitária e se encarregam de que exista comunicação entre os neurônios. As endorfinas que produzem um forte analgésico e estimulam os centros de prazer do cérebro, dando lugar a situações satisfatórias, que contribuem para eliminar o desconforto e diminuir as sensações de dor, já que atuam como analgésicos. O corpo produz endorfinas , em resposta a diversas sensações, como a dor e o estresse, também influencia o apetite, a liberação de hormônios sexuais e o fortalecimento do sistema imunitário. Quando sentimos prazer, as endorfinas são multiplicados e enviam mensagens para os linfócitos, ao cérebro e a outras células de defesa. Quando se realizam ações prazerosas, esses hormônios se multiplicam e aumentam a atitude e estado de ânimo das pessoas, como na hora de realizar exercício físico, gerando uma sensação de bem-estar e vitalidade, as carícias, beijos, abraços e as relações sexualesy riso, que influencia o cérebro e o sistema imunológico. Por outro lado, também se produzem endorfinas, ao entrar em contato com a natureza, já que fornece energia e bom humor, ao praticar relaxamento e yoga, massagem, que produz grandes doses de bem-estar, assim como ouvir música melódica, com a qual se produz uma grande relaxamento muscular, entre outras ações. Portanto, pode-se dizer que a endorfina é uma substância química que atua como analgésico e euforizante natural, é a verdadeira droga da felicidade e é uma substância química natural que produz e elabora o organismo e, o que é melhor, não causa nenhum efeito secundário. Com ela se obtêm excelentes resultados. Fonte Imagem: Raúl A./flickr