Como escolher um bom seguro médico

Embora a saúde pública, por sorte, cobre todas as nossas necessidades médicas, e que dure. Às vezes, procuramos outro tipo de coberturas ou prestações e optamos por contratar um seguro médico. Existem muitas companhias de seguros onde escolher, por isso, é importante saber como procurar o seguro que melhor se adapta às nossas necessidades. O certo é que, dada a oferta, não é fácil decidir rapidamente por alguma empresa. Normalmente acabamos evaluándolas somente pelo preço. Mas, na realidade, nossas necessidades vão além e os dados a ter em conta também. Na hora de buscar um seguro, a primeira coisa que devemos ter em conta é a idade que temos, já que muitas empresas, por não dizer todas, têm taxas mais altas para determinadas faixas de idade. Normalmente, isso é quando passamos de 45 anos, pois o risco de sofrer doenças mais vai aumentando com a idade. Mas também, no caso das mulheres, a cota sobe em idades que são consideradas próprias da maternidade. Isso tem muito sentido, já que muitas mulheres contratam um seguro de saúde com vistas a ser mães, em um futuro próximo. Aqui, convém ter em conta que devemos buscar um seguro que cubra as nossas necessidades não só no parto, também na gravidez e no pós-parto. Além disso, convém contratar um seguro que cubra os tratamentos de fertilidade, já que nunca se sabe. Esse processo, por livre, é muito caro. Além da idade e o objeto do seguro, é importante observar qual é o período de carência, em cada caso. Nesta fase, é o tempo que passa desde que contratar o seguro até que você pode receber assistência com ele para determinados tratamentos. É importante procurar um período de baixa de carência ainda que se pague um pouco mais, já que vale a pena. E, por último, não se esqueça de verificar como funciona o pagamento e se há probabilidades fixas e, em seguida, se paga uma taxa pelo serviço ou está tudo incluído, já que, em cada caso, um sistema pode ser melhor que o outro. Fonte ImagenFlickr.