A importância da vitamina D

A vitamina D pertence ao grupo das vitaminas lipossolúveis e cumpre um papel essencial no organismo, já que, é necessária para a absorção e a manutenção dos níveis de cálcio, que ajudam a manter os ossos com uma certa estrutura, assim como, os dentes e uma função correta do sistema nervoso. Forma-Se a partir de dois provitaminas: a pró-vitamina D3, que é de origem animal e o ergosterol ou pró-vitamina D2, de origem vegetal, que está presente em leveduras e vegetais. Na pele, graças à ação do sol, transformam-se em vitamina D3 e vitamina D2. No fígado se transforma em um passo e mais tarde, no rim em calcitriol, que é o produto o mais ativo da vitamina D e induz a absorção intestinal de cálcio e fósforo e a reabsorção óssea. A principal fonte de vitamina D é a luz do sol, a exposição ao sol por cerca de 10 minutos, três ou quatro dias por semana, garante níveis adequados desta vitamina no organismo. É armazenada no tecido adiposo e no músculo, para cobrir as necessidades em épocas do ano onde não há exposição ao sol. A vitamina D, também é proveniente dos alimentos, como são: o óleo de fígado de peixe, peixes, gema de ovo e produtos lácteos ,principalmente. A vitamina D tem um comportamento como um hormônio, ou seja, estimula a absorção de cálcio e fósforo dos alimentos no intestino delgado, especialmente, em jejum e, além disso, aumenta no rim, a reabsorção de cálcio e fósforo, sendo essencial, para manter a concentração destes minerais no sangue e para a mineralização óssea e tem grande importância na gravidez. A quantidade diária recomendada é de 5 microgramas por dia, que garante o desenvolvimento de crianças e adolescentes. Os adultos com mais de 50 anos, precisarão de 10 microgramas por dia e os maiores de 70 anos, 15 microgramas por dia. Imagem de: logon.prozis